Pagar salário a si mesmo é ótima maneira de conseguir guardar dinheiro

9/7/2014

Pense por um minuto e responda duas perguntas: você prefere ganhar uma viagem legal agora, mas que vem com benefícios limitados em tempo, estadia e dinheiro para gastar, ou prefere uma para o mesmo lugar, porém daqui a quatro anos e com mais tempo de estadia, um hotel melhor, passagens de primeira classe e mais dinheiro para se divertir?

E se mudarmos o prazo? Seria melhor uma viagem daqui a quatro anos com benefícios limitados ou uma daqui a oito com os benefícios bem melhores? Se você respondeu que prefere a viagem agora na primeira pergunta e, na segunda, a viagem com opções melhores, daqui a oito anos, você é bem semelhante à maioria das pessoas que responderam um estudo sobre como se comportam e tomam decisões envolvendo escolhas imediatas e para o futuro.

Ou seja, você é normal. Mas isso não quer dizer que você toma as melhores decisões para si mesmo quando está diante de uma oportunidade. Mas mostra também que sempre que você tem tempo para pensar, em geral, escolhe muito melhor.

Vemos isso acontecer no dia a dia quando caímos em tentações que estão diante de nós e adiamos mudanças de comportamento que são importantes para nossa vida, como cuidar melhor do nosso dinheiro, por exemplo.

Já viu isso acontecer com você? É só se lembrar da última promoção em que comprou o que não precisava ou dos planos para melhorar a saúde que aparecem sempre nas promessas de Ano Novo. Agora, a boa noticia é que dá para se prevenir das nossas próprias armadilhas e fazer melhores escolhas.

Diminuímos a chance de cairmos em tentação e desperdiçarmos tempo e dinheiro em coisas que não são a melhor escolha para nós quando temos alguma meta, um planejamento. Por isso, definir uma meta com o que queremos alcançar, quando, quanto custa e o que é necessário fazer é mais do que importante. Ajuda a chegar lá e aumenta a resistência à tentação. É simples, rápido, fácil e exige só um pouco de foco.

Uma dica é estabelecer um limite de gastos por mês, uma quantia que caiba no orçamento, e, assim que este teto for alcançado, não gastar mais. Outra forma que pode ajudar na hora da escolha, é pensar quantas horas de trabalho você gasta para conseguir comprar algo. Tendo essa informação na cabeça fica mais fácil avaliar se o gasto vale a pena, e resistir antes de comprar algo que, na verdade, não compensa o esforço.

Para tentar facilitar o planejamento, uma outra abordagem em relação ao dinheiro pode ser também a de "pagar-se primeiro". Para isso, é necessário definir um valor mensal e colocar este dinheiro numa poupança antes mesmo de pagar as contas ou fazer outros gastos. Essa é uma ótima forma de conseguir poupar todos os meses.

Conhecer a si mesmo ajuda a pensar sobre como nosso comportamento está a favor ou não do nosso progresso. Ajuda também a encontrarmos maneiras de mudar este comportamento e a cuidar melhor do nosso dinheiro. E o mais interessante é que, se conseguimos fazer essa mudança, os benefícios vão muito além das finanças.

Um outro estudo sobre este tema, feito com adultos que se propuseram a anotar os gastos diariamente, mostra que com esse controle, eles passaram também a beber menos álcool, fumar menos, melhoraram a alimentação, fizeram mais atividades e ficaram mais produtivos na escola e no trabalho.

Ao alterar pequenos hábitos, conseguimos alcançar inúmeras conquistas que talvez nem havíamos previsto. Você assume o controle da sua vida financeira e isso afeta também positivamente outros aspectos da vida. Pense nisso!

Fonte: Uol

Nossas notícias são retiradas na íntegra dos sites de nossos parceiros. Por esse motivo, não podemos alterar o conteúdo das mesmas até em casos de erros de digitação.

Fonte: http://www.portaldoconsumidor.gov.br/noticia.asp?busca=sim&id=26742

Anúncios

Sobre André Zanoti

É mestre em Direito, pelo Centro Universitário Eurípides de Marília - UNIVEM (2008), especialista em Política e Estratégia pela Universidade de São Paulo – USP (2004), especialista em Direitos Especiais pelo Centro Universitário Eurípides de Marília – UNIVEM (2002), graduado em Direito pela Universidade de Marília – UNIMAR (1999). Concluiu o ensino-medio na Fox Lane High School – Bedford/New York (1992). Foi editor do Boletim Desafio e membro do corpo editorial da Revista Direito e Análise. Tem experiência na área de Direito, com ênfase em Direito Constitucional, Internacional, Sociologia, Sociologia Jurídica, Ciência Política e Teoria Geral do Estado e Direito Civil. Atua principalmente nos seguintes temas: Crítica aos Fundamentos da dogmática jurídica, principiologia do Direito e construção do saber jurídico. É advogado associado do escritório Zanoti e Almeida Advogados Associados, inscrito na OAB/SP sob o número 5.222, desde 2000 e do escritório Pradella e Zanoti, em Ourinhos. Possui formação em Programação Neurolinguistica, pelo Southern Institute of Neurolinguistic e em Empreendedorismo – EMPRETEC/SEBRAE, e ministra cursos, palestras e treinamentos à pessoas jurídicas de direito público e privado, nas áreas de coaching, gestão administrativa, capacitação corporativa, liderança, negociação, formação e gerenciamento de equipes, oratória entre outros. Atualmente, é vice-presidente da ONG Associação Ambientalista de Defesa da Bacia Hidrográfica do Vale do Paranapanema - ADERP, membro do Conselho Municipal do Meio Ambiente de Assis - CONDEMA, e membro da câmara técnica de capacitação, mobilização e educação ambiental do Comitê da Bacia Hidrográfica do Médio Paranapanema – CBH-MP.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s